Resumo das Paralimpíadas: Brasil ultrapassa 100 ouros na história dos Jogos


terça, 31 de agosto de 2021

Yeltsin Jacques e Carol Santiago fazem o Brasil superar a marca histórica de títulos nos Jogos em dia de classificação para as semis no futebol de 5, goalball e vôlei sentado


O Brasil ultrapassou a marca de 100 ouros na história das Paralimpíadas. Nesta terça-feira, com um ouro de Yeltsin Jacques no atletismo e um de Carol Santiago na natação, o país chegou a 101 medalhas douradas na história. Dessas conquistas, 14 foram em Tóquio, igualando a marca da Rio 2016. O Brasil ainda conquistou mais três medalhas na natação (duas pratas e um bronze) e duas no atletismo (uma prata e um bronze). Resultados que mantiveram o país na sexta posição do quadro de medalhas.

+ Confira o quadro de medalhas das Paralimpíadas de Tóquio

+ Confira a agenda dos Jogos Paralímpicos

+ Acompanhe o melhor das Paralimpíadas em Tempo Real

+ Os melhores vídeos da terça-feira das Paralimpíadas


Yeltsin Jacques, ouro em Tóquio — Foto: Wander Roberto /CPB

Yeltsin Jacques, ouro em Tóquio — Foto: Wander Roberto /CPB

A terça-feira ainda marcou a classificação do Brasil para as semifinais de três esportes coletivos. A seleção de futebol de 5 goleou a França no encerramento da fase de grupos. Os brasileiros bateram a Turquia nas quartas de final do goalball. E o Brasil perdeu da Alemanha no vôlei sentado, mas superou o adversário no segundo critério de desempate para ficar com a segunda posição do grupo B do torneio masculino.

+ Confira guia com o melhor da programação das Paralimpíadas de Tóquio

+ Entenda as classes funcionais das Paralimpíadas

+ Conheça todas as modalidades das Paralimpíadas 2020

+ Entenda por que não é bacana chamar atletas das Paralimpíadas de exemplos de superação




Últimas notícias